segunda-feira, 27 de agosto de 2012

04 meses

Sabadão Pablo completou quatro meses, ainda parece que foi ontem que eu tava grávida, que ele nasceu, que era um rn pititico e hoje vejo esse bebezão delícia, todo trabalhado nas dobrinhas.

Aos quatro meses Pablito: distribui muitoosss sorrisos; dá gargalhadas das brincadeiras com mamãe e com papai; pega os brinquedinhos; coloca tudo na boca; sorri pra mim mesmo quando estou longe; dá sorrisinho e fica todo envergonhadinho quando chego de surpresa no berço; pega as roupinhas (adora segurar as roupinhas quando estamos trocando a fralda); pega os pézinhos (delícia, isso começou exatamente na semana que ia completar os quatro meses; dá impulso com as perninhas no trocador, vai pra trás e quase cai, quase rola no berço e no trocador; faz força pra sentar quando colocamos ele no nosso colo quando estamos sentados; faz da mamãe a pessoa mais feliz. :)

O horário do sono (noturno) ele adaptou nauralmente ao nosso horário, que é o horário do papai que chega em casa de madrugada, rs, ou seja, vamos dormir muito tarde e acordamos tarde, Pablito acorda pra mamar umas três vezes, em média. Durante o dia brincamos na cadeirinha de balanço dele, no bercinho, na cama da mamãe, assistimos desenho, tiramos sonequinhas no colo da mamãe (às vezes até consigo colocar no berço ou carrinho sem acordar, mas é raro) e mamamos muito, durante o dia é muito mesmo.

Começamos a notar também que Pablinho agora lembra um pouco a mamãe, rs, nasceu a cara do pai, é a cara do pai, mas já notamos alguns traços da meus, poucos, mas estão lá. O cabelinho ainda tá caindo bastante, nascendo e tudo indica que será castanho como o meu, vamos ver. Agora já acho que o narizinho é uma mistura do meu e do marido, assim como a boca, que é 98% papai, mas acho que tem 2% meus ali. As sombrancelhas estão mais grossas, bem marcadas e são parecidas com as minhas. Mas quando dorme ele se mexe muito, muito mesmo, igual ao pai, vira de um lado pro outro o tempo todo, uma graça.

E o que euzinha aqui mudei aos quatro meses de Pablo?! Choro, choro muito, choro pelo fim da licença maternidade (isso merece um post a parte), choro de amor por ele, choro de pensar na saudade que irei sentir quando voltar a trabalhar (choro por antecipação, é normal?!) e amo, amo, amo cada vez mais a cria. Ahhh, e queria conseguir atualizar mais esse blog, registrar mais os acontecimentos...








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente