quinta-feira, 16 de agosto de 2012

A gargalhada e uma mãe abestalhada

Ele fala (uma amostra de sonzinhos da língua bebezística), dá gritinhos, acompanha o som, as pessoas se movimentando, descobriu a mãozinha, chupa os dedos (às vezes a mão inteira) e outras coisitas lindas, isso tudo já há algumas semanas. Algumas coisinhas desde um pouco antes do terceiro mês, mas foi no domingo, que antecedeu o dia dos pais, que ele deu um presente deliciosamente fofo pra nós: sua primeira gargalhada.

Não apenas uma gargalhada, mas uma gargalhada deliciosa, de bebê, de bebê fofo, de bebê delícia...como aconteceu? Ah sim, 2h da manhã (na verdade já era oficialmente segunda-feira), mamãe passando as roupas do baby, porque enfim é um horário bom pra isso #not, papai distraindo o baby que não tava afim de dormir e resolveu ir pra cozinha mostrar o reflexo dele no microondas. E começou aquela velha brincadeira "Cadê o Pabloooo?!..Achou!!", pronto! O baby olhou o seu reflexo no microondas e soltou uma d-e-l-i-c-i-o-s-a gargalhada, bem demorada, com todo aquele sorriso banguelo lindo. E a mãe? Largou o ferro, saiu correndo pra ver, pra babar e pra chorar (gente, a emoção faz parte do ser mãe).

Chorei, queria filmar, queria tirar foto, queria só ver, queria babar, queria apertar, corri pela casa atrás de alguma máquina fotográfica (sou fotógrafa, isso deveria ser fácil), não encontrei, não enxerguei, procurei o celular do marido que tem uma câmera melhor, não achei, voltei pra cozinha pra tentar filmar tudo com o olho, chorei mais um pouco, sorri, babei, lembrei que só ficaria na minha memória e não ia dar pra compartilhar, pra rever com detalhes e tal, voltei a procurar uma câmera, porammm, as câmeras fugiram...finalmente acho o meu espertophone, com câmera não tão boa, mas fazer o que, vai esse mesmo e finalmente filmei, vi, revi, mostrei, i-n-ú-m-e-r-a-s vezes. A sorte é que a brincadeira rendeu, ele gargalhou muito, tanto que deu soluço, tadinho.

Bom, não sei se é normal, mas fico assim boba/besta/choro/babo/filmo várias delicinhas dessas...o fato é que nunca fui muito normal mesmo...:P

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente